A EQUITAÇÃO




Minha filha, lá pelos 4 ou 5 anos quis fazer equitação. Eu tinha muito medo que pudesse acontecer algum acidente com ela, mas meu marido me convenceu que seriam bons tais exercícios.
Assim nós a matriculamos em Escola de Equitação ali no Cristal.
Ela se apaixonou pelas atividades esportivas equestres, embora não se dedicasse muito nas competições.
Este amor pela Equitação e aos cavalos levou-a a Equoterapia e, embora formada em Fonoaudiologia assumiu a adequação entre sua especialidade e a Equoterapia.
Hoje, ela é considerada no meio, uma das autoridades no Brasil em Equoterapia.
Em São Paulo desenvolve um trabalho voluntário junto à Polícia Militar e já deu cursos em dezenas de cidades paulistas sobre Equoterapia.
A Equoterapia é uma técnica milenar, mas sempre atual no tratamento de pacientes que apresentem vários distúrbios neurológicos e psiquiátricos.
Não vou me deter na matéria que pode ser pesquisada pela Internet.
A ilustração eu fiz, quando ela era bem menina, usando a técnica de colagem e técnica mista em Arte. Este trabalho faz parte de sua coleção.
É uma homenagem que faço, pois sou uma mãe orgulhosa por ter-lhe transmitido o sentimento de amor aos próximos necessitados, pois ela atende carentes de São Paulo desde crianças excepcionais, até adultos que tiveram sequelas neurológicas por acidentes ou por doenças graves, além das de origem psiquiátrica ou stress.

Voltar